Julián Carrón, A beleza desarmada

A beleza desarmada

Julián CarrónLucerna, Lisboa 2016
Pagine: 304


Não há acesso à verdade que não se faça por meio da liberdade. A história é o espaço do diálogo na liberdade, o que não quer dizer que se trate de um espaço vazio, um deserto de propostas de vida. Porque ninguém vive do nada. Ninguém pode manter-se de pé, ter uma relação construtiva com a realidade, sem algo por que valha a pena viver.